Mediação é válida para ações que já foram sentenciadas

Mediação é válida para ações que já foram sentenciadas

Para mediar é simples, basta as partes comunicarem ao juiz que proferiu a sentença que vão procurar uma câmara privada e tentar solucionar o conflito pela via alternativa

31 de dezembro de 1969

Em algumas ações judiciais é possível perceber que uma das partes não saiu satisfeita com a decisão proferida pelo juiz ou que um dos litigantes não cumpriu a sentença. Para esses casos, as partes podem utilizar a mediação extrajudicial e colocar fim litígio. A mediadora da Vamos Conciliar, Catarina Urraca, conta que alguns clientes chegam com receio de não conseguir que o acordo seja respeitado, já que a outra parte não cumpriu a sentença.

Para mediar é simples, basta as partes suspenderem o processo jurídico e buscarem o auxílio de uma câmara privada. “A abordagem será totalmente diferente do processo tradicional. As partes terão voz ativa na ação e o mediador facilitará o meio de campo para que o conflito seja dissolvido”

“É muito difícil os envolvidos na ação descumprirem o acordo. Durante a mediação os litigantes entendem as necessidades do outro e chegam a um acordo satisfatório para os dois lados”, comenta Catarina. Além disso, a mediadora explica que o acordo pode ser homologado por um juiz e passa a ser um título executivo judicial.

Vale ressaltar que o procedimento pode ser utilizado antes da ação ser ajuizada e também durante o litigio. “Além de ser eficaz e econômica, a mediação é uma ferramenta dinâmica, pode ser utilizado em qualquer fase do processo”, finaliza.