Login

TST julgou quase 20 mil processos em dois meses

Rescisão de contrato de trabalho, verbas rescisórias, responsabilidade civil do empregador, são as principais causas que tramitam na Justiça do Trabalho
quinta, 01 de março de 2018

Muitas pessoas têm o hábito de dizer que o ano só começa definitivamente após o mês de fevereiro.  Esse pensamento não é válido para o Tribunal Superior do Trabalho (TST), a corte está a todo vapor e no primeiro bimestre de 2018 já julgou 19.705 processos – dado apurado em 01/03 no site.

O número pode parecer positivo, já que indica alta produtividade do tribunal, mas, na verdade, esses dados revelam que provavelmente há uma falha de comunicação entre empregador e funcionário. As partes não conseguem resolver o conflito de maneira pacífica e enxergam o litígio como melhor alternativa.

De acordo como mediador Marcio Senise da câmara privada de conciliação e mediação Vamos Conciliar, a grande maioria dos processos que tramitam na Justiça pode ser resolvida de maneira pacífica. “Os laços construídos no ambiente de trabalho são fortes e precisam ser tratados com cuidado. A mediação proporciona isso, faz com que os envolvidos ‘enxerguem’ com o olhar do outro e compreendam determinadas atitudes no conflito”, explica mediador.

O relatório Justiça em Números - do Conselho Nacional de Justiça, divulgado no ano passado, apontou as causas mais recorrentes na Justiça do Trabalho: rescisão de contrato de trabalho, verbas rescisórias, responsabilidade civil do empregador, indenização por dano moral, seguro desemprego e outros.

Para Senise muitas vezes as empresas cometem esses erros por não conhecerem a legislação trabalhista, principalmente micro e pequenos empresários. “Muitas vezes o patrão não age de má-fe, mas por falta de conhecimento. O cuidado que temos ao conduzir o diálogo é fundamental, isso faz com que as partes entendam o conflito e cheguem a uma solução que seja benéfica para as duas partes. Além disso, é fundamental a presença do advogado na sessão de mediação, para que toda dúvida seja esclarecida”, finaliza.

comentários

Fale Conosco

Entre em contato conosco e tire suas dúvidas sobre a conciliação.
Atendimento em horário comercial.