Login

Presidente do CNJ aponta crescimento da conciliação e mediação no país

O presidente do CNJ também chamou a atenção para a Semana Nacional da Conciliação e apontou resultados dos últimos anos
quarta, 07 de novembro de 2018

Durante a cerimônia de abertura da 13ª edição da Semana Nacional da Conciliação, realizada na segunda-feira (05), o presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, comparou o número de acordos realizado na primeira edição do evento, realizado há 11 anos, em relação à edição do ano passado. Em 2016, foram realizadas 83.987 audiências e, em 2017, 321.103 sessões, realizaram-se quase quatro vezes mais audiências.

Diante desse cenário, o presidente afirmou que a conciliação e a mediação estão solidificadas na Justiça brasileira. “Pode-se dizer que a Semana Nacional de Conciliação está consolidada no calendário do Poder Judiciário Nacional como ação a promover a Política de Tratamento Adequado dos Conflitos de Interesse, consubstanciada na Resolução CNJ n. 125, de 2010”, disse o ministro.

Toffoli também falou sobre a atuação dos Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejuscs). “Os Centros são locais de fomento e viabilização do diálogo, cuja falta está na base dos conflitos intersubjetivos e cujo restabelecimento é elemento de suma importância para extinção dos litígios ou sua prevenção”, afirmou.

Na abertura da 281ª Sessão Ordinária do CNJ, celebrada nesta terça-feira (06), voltou a destacar a importância da pacificação social dos conflitos.  O presidente do CNJ ainda chamou a atenção para a Semana Nacional da Conciliação. “A Semana Nacional da Conciliação não é um ato isolado, mas de divulgação e multiplicação da conciliação e da mediação, é uma mudança de cultura que está ocorrendo em todo o país", explicou.

*Com informações Agência CNJ de Notícias

*Foto: Luiz Silveira/Agência CNJ

comentários

Fale Conosco

Entre em contato conosco e tire suas dúvidas sobre a conciliação.
Atendimento em horário comercial.