Login

Justiça do Trabalho de Mato Grosso concilia 55% das ações trabalhistas

Além de conseguir conciliar 55% das ações trabalhistas, a Justiça de Mato Grosso superou a meta três de conciliação do CNJ
quinta, 25 de janeiro de 2018

No ano passado, a Justiça do Trabalho de Mato Grosso conciliou 55,56% dos processos e superou a meta três de conciliação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), com o cumprimento de 103,02% - a meta do CNJ é aprovada pelos presidentes ou representantes dos tribunais de todo país todos os anos.

Ao todo, foram ajuizados 40.739 novos processos tratando de litigio entre empregados e empregadores em todas as 38 varas trabalhistas existente no estado. Após a conclusão de vários desses casos, o tribunal fechou com estoque total de 46.566 processos.

A Lei 13.467/2017, conhecida como Reforma Trabalhista além de alterar mais de 100 pontos da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), de 1943, incentiva o diálogo entre empregado e empregador para solucionar conflitos por meio de acordos.

De acordo com o relatório Justiça em Números 2017, divulgado pelo CNJ mostra que a Justiça do Trabalho foi o ramo do Judiciário que mais resolveu processos por meio de conciliação. Também foi o que obteve maior percentual de processos novos ingressados por meio eletrônico: foram mais de 99% no primeiro grau, 92,1% nos Tribunais Regionais do Trabalho e 100% no Tribunal Superior do Trabalho (TST), enquanto a média geral é de 70,1%.

Para o coordenador da Vamos Conciliar Pedro Martins, esses números mostram que cada vez mais os advogados, como a sociedade estão se adaptando e aceitando os meios alternativos para solucionar conflitos.“Em casos trabalhistas, por exemplo, a solução pacifica é ainda mais importante, pois as relações que foram construídas naquele ambiente de trabalho têm laços importantes para ambas às partes, em especial ao trabalhador, cujas verbas tem natureza alimentar”, diz.

comentários

Fale Conosco

Entre em contato conosco e tire suas dúvidas sobre a conciliação.
Atendimento em horário comercial.