Login

CNJ realiza 13ª Semana Nacional da Conciliação

Em 2017, mais de 750 mil pessoas foram atendidas e 225 mil processos que estavam em tramitação na Justiça foram solucionados de forma consensual
terça, 23 de outubro de 2018

A 13º edição da Semana Nacional da Conciliação, promovida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), começa em 5 de novembro e se encerra no dia 9. O objetivo desta iniciativa é solucionar processos por meio da conciliação e permitir que as pessoas resolvam os conflitos de forma rápida, segura e eficaz.

A solução de conflitos pela conciliação se tornou mais evidente depois que foi incluído no Código de Processo Civil de 2015 essa etapa como processual obrigatória. Assim, é dispensada a atuação imediata de advogados e juízes, porém, eles vão validar formalmente os acordos negociados entre as partes.

O evento envolve a maioria dos tribunais brasileiros que selecionam os processos com a possibilidade de acordo para solucionar o conflito de forma negociada. É feito o contato com a parte e se o cidadão quiser resolver seu caso pela conciliação durante o mutirão, deve procurar, com antecedência, o tribunal em que o caso estiver tramitando.

Em 2017, mais de 750 mil pessoas foram atendidas e 225 mil processos que estavam em tramitação na Justiça foram solucionados de forma consensual. No total, foram realizadas 318.902 audiências, das quais 70% resultaram em acordos. De acordo com o CNJ, o valor desses acordos atingiu a soma de R$ 1,57 bilhão e a iniciativa reuniu 5 mil magistrados, 6,4 mil conciliadores e 6,8 mil voluntários na esfera estadual, federal e do trabalho.

Para a diretora da câmara privada Vamos Conciliar, Perla Cruz , esses números representam  o empenho dos tribunais e  servidores na adoção dos métodos consensuais para solução de conflitos. "Percebemos que há uma maior conscientização da sociedade que tem buscado cada vez mais os métodos adequados de solução de conflitos por ser esse o caminho mais efetivo para a tão sonhada justiça plena: rápida, segura e eficiente", explica a diretora.

comentários

Fale Conosco

Entre em contato conosco e tire suas dúvidas sobre a conciliação.
Atendimento em horário comercial.